Nuvaring (anel vaginal).

Compare os diferentes métodos contraceptivos

Método Contraceptivo Vaginal

O novo método contraceptivo vaginal é eficaz e inovador, oferecendo proteção mensal contra a gravidez, liberando um fluxo constante de dois hormônios femininos: o estrogênio e a progesterona. Esse anel flexível tem 5,4 cm de diâmetro e é introduzido na vagina durante um período de três semanas. Após esse período, as usuárias devem remover o anel durante uma semana. Neste período de pausa, geralmente ocorre a menstruação.

Características:

- Discreto
- Colocado pela própria usuária
- Seu uso não está associado à relação sexual, permitindo maior espontaneidade
- Administração uma vez ao mês, portanto as usuárias não precisam se preocupar em tomar uma pílula diariamente.

 

Pílula Hormonal Combinada

A pílula contraceptiva combinada contém dois hormônios femininos, estrogênio e progesterona, que inibem a ovulação e diminuem a espessura do revestimento uterino, impedindo a gravidez. A maioria dos contraceptivos orais vem em embalagens com 21 ou 28 pílulas. As mulheres que usam as embalagens de 28 pílulas tomam diversos comprimidos sem hormônios, chamados de placebos, para que se lembrem de tomar a pílula todos os dias.

Características:

- A pílula é tomada pela própria usuária
- Seu uso não está associado à relação sexual, permitindo maior espontaneidade
- Pode oferecer benefícios não relacionados com a contracepção como a melhora da tensão pré-menstrual, acne e endometriose
- As usuárias devem se lembrar de tomar as pílulas todos os dias.

Pílula de Progesterona (ou Mini-pílula)

A pílula de progesterona contém pequenas quantidades desse hormônio. A progesterona ajuda a impedir a ovulação e também aumenta a viscosidade do muco cervical, impedindo que os espermatozóides cheguem ao óvulo.

Características:

- A pílula é tomada pela própria usuária
- Seu uso não está associado à relação sexual, permitindo maior espontaneidade
- Pode ser utilizada por mulheres que estão amamentando
- Uma boa opção para mulheres com intolerância a estrogênios. As usuárias devem se lembrar de tomar as pílulas todos os dias.

 

Implante hormonal

 

O implante hormonal consiste de um em forma de palito de fósforo que é inserido por um médico sob a pele do braço. O implante libera lentamente um progestagênio, que impede a ovulação e aumenta a viscosidade do muco cervical, impedindo que os espermatozóides atinjam o óvulo.

 

Características:

- Forma eficaz de contracepção.
- Ação dura de três anos.
- Seu uso não está associado à relação sexual, permitindo maior espontaneidade.

Injeção Hormonal Combinada



As injeções hormonais combinadas são administradas nas nádegas, coxa ou braço por um médico. Essas injeções de estrogênio e progestagênio têm ação semelhante aos outros métodos hormonais combinados. Elas têm ação de um mês, após o qual as mulheres que fazem uso desse método devem tomar uma nova injeção para permanecerem protegidas contra a gravidez.



Características:

- Discreto
- Seu uso não está associado à relação sexual, permitindo maior espontaneidade
- Imediatamente eficaz
- Administração mensal.

Injeção de Progestagênio

Semelhantemente às injeções hormonais combinadas, as injeções de progestagênio são administradas nas nádegas, coxa ou braço por um médico. O hormônio impede a ovulação e aumenta a viscosidade do muco cervical, impedindo a gravidez. A injeção age por três meses, após os quais deve-se tomar uma nova injeção para que a proteção contra a gravidez seja mantida.

Características:

- Discreto - Seu uso não está associado à relação sexual, permitindo maior espontaneidade
- Recomendada para mulheres que estão amamentando
- Administrada a cada três meses
- Retorno à fertilidade não é imediato após parada do uso do método.

Diafragma com Espermaticida

O diafragma é um disco de borracha em forma de cúpula que cobre o colo do útero, impedindo a entrada dos espermatozóides. É preciso consultar um médico para que ele indique um tamanho adequado para a futura usuária. A usuária deve então introduzir o diafragma antes das relações sexuais. Após as relações sexuais, o diafragma deve ser mantido no lugar por um período mínimo de 6 horas e não superior a 24 horas.

O diafragma deve ser usado em todas as relações sexuais e, para que seja mais eficaz, deve ser usado com espermaticida.

Características:

- Controlado pela usuária
- Não hormonal.

Preservativo Masculino

O preservativo masculino é uma bainha de látex que é colocada sobre o pênis ereto antes da relação sexual, ajudando a impedir que o esperma entre na vagina. Pode ser utilizado apenas uma vez. Para uma maior eficácia os preservativos devem ser utilizados em conjunto com espermaticidas.

Características:

- Não hormonal
- Pode interferir com a dinâmica da relação sexual
- Pode oferecer proteção contra doenças sexualmente transmissíveis, inclusive o HIV
- Venda livre em farmácias.

Preservativo Feminino



O preservativo feminino, que ajuda a impedir que o esperma entre na vagina, é uma bainha lubrificada de poliuretano com anéis flexíveis em ambas extremidades. Ele deve ser introduzido na vagina com a extremidade fechada para dentro e a extremidade aberta para fora. Pode ser utilizado apenas uma vez.

Características:

- Controlado pela usuária
- Não hormonal
- Pode interferir com a dinâmica da relação sexual
- Pode oferecer proteção contra doenças sexualmente transmissíveis, inclusive o HIV
- Venda livre em farmácias.

Gel espermaticida

O gel vaginal contraceptivo contém uma substância química chamada Nonoxinol-9, com ação espermaticida. O gel deve ser introduzido na vagina pela mulher por meio de um aplicador e posicionado de encontro com o colo uterino. Para que o gel seja eficaz, a usuária deve aguardar de 10 a 15 minutos antes de ter uma relação sexual.

Características:

- Controlado pela usuária
- Não hormonal
- Tem ação lubrificante
- Podem oferecer alguma proteção contra DST
- Venda livre em farmácias.

Dispositivo Intra-uterino de Cobre (DIU)

O DIU de cobre é um objeto plástico pequeno, em forma de T com um fio de cobre e um cordão de polietileno na parte inferior. Uma vez colocado no útero por um médico, o fio de cobre do DIU altera a bioquímica dentro do útero. Isso impede principalmente que os espermatozóides fertilizem os óvulos, mas pode impedir também a implantação dos óvulos fertilizados. Atualmente, não se compreende completamente como o DIU impede a gravidez.

Características:

- Seu uso não está associado à relação sexual, permitindo maior espontaneidade
- Não hormonal
- Oferece proteção a longo prazo (até 10 anos).

Sistema Intra-uterino (de progestagênio)

O sistema intra-uterino de progestagênio é um DIU que contém progestagênio. Uma vez inserido no útero por um médico, esse hormônio é liberado lentamente. O progestagênio afeta o revestimento uterino e aumenta a viscosidade do muco cervical, ajudando a impedir a entrada do esperma e pode agir de outras formas para impedir a gravidez. Assim como acontece com os dispositivos intra-uterinos, não se compreende completamente como os sistemas intra-uterinos impedem a gravidez.

Características:

- Seu uso não está associado à relação sexual, permitindo maior espontaneidade
- Oferece contracepção a longo prazo
- Diminui o fluxo menstrual após três a seis meses de uso.

Laqueadura tubária

É um método contraceptivo definitivo realizado por meio de uma cirurgia que bloqueia as trompas de falópio (pela secção, cauterização, anéis ou clips). Desse modo o espermatozóide é impedido de chegar ao óvulo. A decisão deve sempre partir da mulher de maneira voluntária, pois esse procedimento é irreversível.

Características:

- Não apresenta efeitos colaterais a longo prazo
- Não interfere na dinâmica da relação sexual
- Não hormonal
- Oferece contracepção a longo prazo
- Pode haver arrependimento mais tarde, nesse caso a reversão requer cirurgia complexa
- Não protege contra doenças sexualmente transmissíveis e infecção por HIV.

Vasectomia



É um procedimento cirúrgico simples, seguro e rápido, nos quais os vasos deferentes (tubos que conectam os testículos ao pênis) são cortados e passagem dos espermatozóides produzidos pelos testículos é bloqueada. Desta forma, o esperma liberado durante a ejaculação é incapaz de fertilizar o óvulo, prevenindo desta forma a gravidez. È um método contraceptivo definitivo.

Características:

- Não afeta o desempenho sexual
- Não hormonal
- Não possui efeitos colaterais a longo prazo;
- Não interfere na dinâmica da relação sexual
- Oferece contracepção a longo prazo
- Pode haver arrependimento mais tarde, nesse caso a reversão requer cirurgia complexa
- Não protege contra doenças sexualmente transmissíveis e infecção por HIV.

Métodos naturais

São métodos comportamentais que buscam encontrar, através de cálculos, o início e o fim do período fértil. No período fértil deve ser praticada abstinência sexual. Entre os métodos naturais de contracepção estão: o método da tabelinha, da temperatura basal, do muco cervical e o coito interrompido.

Características:

- Exige a colaboração de ambos parceiros
- Índice de falha alto - Não hormonal
- Sem custo
- Pode interferir com a dinâmica da relação sexual.

 

Ao persistirem os sintomas, o médico deverá ser consultado

 

 

 

 

Clique aqui para voltar à página principal!